domingo, setembro 16, 2007

O Peso da Balança

Quando vamos a farmácia, ou simplesmente passamos pela frente de uma temos vontade ou mesmo curiosidade de subir na balança e medir quanta massa nosso corpo possui. O peso corporal mostrado em quilogramas no mostrador digital ou mesmo através do ponteiro da balança é o resultado de tudo que está acima de sua plataforma. Após subirem na mesma, é comum ouvir das pessoas: “Estou gordo!”; “Preciso emagrecer!”; “Nossa! Exagerei no final de semana, amanhã começo uma dieta!”; “Tenho que fazer a dieta do limão!”; ou mesmo, “Tenho que engordar!”
Infelizmente a balança é “burra” ou talvez para não ser injusto com este importante instrumento de medida: é limitada. Limitada no que ela faz que é somente pesar tudo que está acima de sua plataforma. E, como você sobe com todo seu corpo, mais o que esta vestindo, calçando e carregando, então o resultado é o que se pode observar.
Entretanto, quando se fala em Corpo Humano é importante entender que ele é composto por inúmeros elementos que são divididos basicamente em:
  • Massa Gorda (composta por gordura essencial e gordura armazenada);
  • Massa Livre de Gordura (músculos, ossos, órgãos, líquidos e quaisquer outros tecidos).
Então, atribuir ao peso mostrado pelo ponteiro ou digitalmente, que é bom ou ruim, é, no mínimo, uma atitude pouco inteligente. Você não sabe a quantidade que têm de cada componente, nem se ele está nas proporções adequadas para uma pessoa na sua idade, com a sua altura, com a sua constituição física e com o tipo de atividades que realiza durante o dia. Mas, como atualmente as pessoas não gastam energia em atividades físicas como a alguns anos atrás (principalmente pelo avanço tecnológico) e ingerem calorias a mais do que gastam, é muito comum termos excesso de gordura corporal. Porém, alguém que tenha muito tecido muscular e ósseo pesará bastante (achar-se-á gordo) e de repente alguém que não pesa tanto (achar-se-á magro), não terá pouca gordura acumulada. Enfim, são inúmeros os casos de interpretação errada baseando-se somente no peso mostrado, isto sem considerar as possibilidades da balança marcar a mais ou a menos. Pese-se em várias balanças, com pouco intervalo de tempo e observe as diferenças.

Por isso gostaria de chamar-lhes atenção para algumas coisas importantes:

  1. Para saber exatamente se está nas medidas consideradas adequadas somente uma balança não é capaz de determinar. É necessária uma análise de composição corporal, onde será determinado a quantidade de cada tecido do seu corpo. Vale lembrar que a gordura é necessária ao bom funcionamento do organismo humano. O que temos que ter consciência é que existem limites máximos e mínimos que quando são ultrapassados não são salutares ao Ser Humano. Tanto em excesso, quanto em carência, a gordura corporal traz prejuízos à nossa saúde. Agora, na quantidade adequada só nos faz bem.
  2. Cuidado com as dietas fartamente encontradas em revistas não científicas e conhecidas como eficazes pela sua melhor amiga. Elas fazem perder peso em pouco tempo, independente do que seja, líquidos, músculos ou mesmo gorduras. Normalmente são carentes de nutrientes essenciais ao organismo.
  3. Não tenha pressa. Querer entrar em forma através de exercícios acreditando que a barriguinha que você levou meses e as vezes anos para construir pode sumir em apenas algumas sessões de ginástica somente farão você desmotivar e desistir ou fazer atividades em excessos.
Novamente o equilíbrio é o ideal. Tanto o futebol com os amigos somente no final de semana, como a prática intensa e diária de exercícios pode comprometer seu organismo. Enfim, por mais descontente que esteja com seu corpo, duvido que, em sã consciência, você queira mudá-lo sob o risco de comprometer sua saúde. Por isso, vai o alerta. Se você quer saber como realmente está, precisa muito mais que subir numa balança, precisa fazer uma análise de Composição Corporal. Segundo se quer “emagrecer”, deve fazer isto através de uma alimentação equilibrada orientada por um profissional (e não encontrada numa revista qualquer). Procure ter uma boa noite de sono, seu corpo precisa de descanso. E por último, mas não menos importante, a prática regular de exercícios físicos prescritos por um profissional de Educação Física ajudarão você a ficar de bem consigo e com os outros.

Nenhum comentário: