quarta-feira, outubro 06, 2010

CREATINA


A Creatina foi descoberta em 1835 por um cientista francês. A creatina ainda é considerada o suplementos alimentar mais popular e para atletas e outros desportistas.
Encontrada naturalmente em carnes vermelhas a creatina é um derivado de aminoácidos, mais comumente, metionina, glicina e arginina. É utilizada para ganho de força e para desenvolver massa muscular.
A creatina inicialmente não ficou tão conhecida e se tornou popular somente nos anos 90. Há muitos estudos que provam que seu uso é seguro e eficaz.
Em termos de segurança, isso já é um fato. Ela não é uma substância salvadora, mas seus efeitos terapêuticos são extremamente promissores, por mais que a creatina tenha sido maltratada nos últimos anos.
Pesquisas atuais avaliam o uso de creatina no tratamento de diabéticos. Ela melhora o controle metabólico em caso de diabetes. Auxiliando a colocar açúcar do sangue para dentro do músculo. É similar à metformina, o medicamento antidiabetes mais empregado. Há estudos também, para aferir efeitos da creatina no campo da cognição em geral, melhorando memória e aprendizagem.
A Creatina tem duas funções principais:
• Quando é tomada, há um notável aumento no tamanho das células musculares.
• Ela atua como uma fonte de trifosfato de adenosina (ATP), que é uma fonte imediata de energia, e isso leva indiretamente ao crescimento dos músculos.
Principais Creatinas no mercado:
Creatina Monohidrato: É considerada o mais comum de todas as creatinas. Quando uma molécula de creatina é misturada com água, torna-se a creatina monohidratada. A composição da creatina monohidratada é quase sempre 88% de creatina com 12% de água. Em outras palavras, 880 mg de creatina está presente em cada grama de creatina monohidratada. Hoje em dia, a creatina monohidratada é micronizada para melhor absorção.
No entanto, monohidrato de creatina tem as suas desvantagens.
• Parece não ser tão eficaz quando quando comparadas aos estudos no nível molecular.
• Não há penetração na célula muscular.
• Uma vez que é hidrofílica, não há penetração nas camadas lipídicas.
• É dependente de outros nutrientes para o transporte de energia.
• Não há transporte eficiente por meio lipídico.
• O inchaço é um dos seus principais efeitos colaterais.
Creatina citrato: A solubilidade em água é uma das razões para a popularidade do citrato de creatina. Em palavras simples, quando colocadas em água, dissolve-se facilmente e rapidamente. citrato de creatina é um produto de ácido cítrico ligado as moléculas de creatina. A teoria é que a combinação de ácido cítrico e creatina dá energia muscular relativamente maior do que citrino sozinha. No entanto, isso ainda não foi comprovado na prática.
Desvantagens da creatina Citrato:
• Nível de creatina é 40% inferior ao que é encontrado na mono.
• Citrato de creatina é caro quando comparado a creatina monohidratada.
Fosfato de Creatina: A creatina é ligada a uma molécula de fosfato, que resulta em fosfato de creatina. Ele atua como uma fonte de trifosfato de adenosina e dá mais energia para fisiculturistas e atletas.
Desvantagens de Fosfato de Creatina:
• Ele é menos eficaz quando comparado a creatina monohidratada.
• É cara.
Creatina Malato: Como o nome sugere, quando o ácido málico, liga-se a creatina, malato de creatina se forma. Acredita-se que a malato tem um maior potencial do que a mono, uma vez que o mesmo é necessário para a criação de energia.
Creatina Ester: É chamada creatina etil éster e formada pela ligação de uma molécula de éster a creatina. Ela foi criada no centro médico da Universidade de Nebraska pela mistura de um ácido com álcool. Diz-se que pode permear a membrana celular de forma eficaz. Poucos estudos foram realizados com essa creatina para afirmar que ela é realmente melhor que a monohidratada.
Além de todos esses, existem creatinas efervescente e de magnésio que são menos usadas.



Para comprar creatina monohidratada acesse minha loja virtual: 
BodyAngel Store - Creamax - Bodygenics

Um comentário:

Anônimo disse...

Olá Professor. As mulheres também podem tomar creatina monohidratada? Outra duvida é se a creatina pode ser tomada em qualquer fase de treinamento, hipertrofia, força e definição. Obrigada e parabéns pelo trabalho.